fbpx

Fernando de Noronha: quando ir, onde ficar, taxas, locomoção e mais


Fernando de Noronha sempre esteve entre os melhores destinos brasileiros. O destino ganhou ainda mais fama após se tornar o lugar queridinho de famosos como Neymar, Bruna Marquezine, Bruno Gagliasso, etc. Afinal, quem não conhece a famosa frase “noronhe-se”? rs

Por isso, se você também morre de curiosidade de conhecer essa ilha, você não pode deixar de ler este post. Aqui você encontra todas as dicas para você começar a preparar a sua viagem.

Como chegar em Fernando de Noronha:

A ilha de Fernando de Noronha pertence ao estado de Pernambuco e está localizada a cerca de 545 km da costa de Recife e 360 km de Natal.

O acesso a ilha é feito apenas de avião, sendo que todos os voos aterrissam por lá no período da tarde, existindo as seguintes opções de escala:

  • Recife: voos disponíveis pelas companhias aéreas Gol e Azul, com duração de percurso de mais ou menos 1 hora;
  • Natal: voos disponíveis apenas pela companhia aérea Azul, com duração de percurso de cerca de 1h20.

DICA: Quando reservar seu assento no voo, se possível, escolha do lado esquerdo do avião. Isto porque, ao chegar na ilha, sentando deste lado, você conseguirá lindas fotos do Morro Dois Irmãos.

Quando ir para Fernando de Noronha:

Costuma-se dizer que a ilha possui apenas duas estações. A primeira é a estação de seca, que dura entre setembro e março. E a segunda é a estação chuvosa, que dura entre abril e agosto. Porém, mesmo na época de chuva, são chuvas esporádicas que intervalam com sol intenso, o que não te impede de aproveitar a ilha.

Em média a ilha tem uma temperatura de 28 graus na terra e 26 graus no mar.

Já no período de outubro a março, os mares de Fernando de Noronha poder ser acometidos pelo fenômeno swell. Isto significa que, nestes meses, os mares podem ficar muito agitados, criando grandes ondas e permitindo o surf na região.

Esse fenômeno pode fazer com que passeios de barcos sejam cancelados por causa da água agitada. Com o mar agitado, provavelmente você terá dificuldade em acessar a Baia dos Porcos, por exemplo. Mas deixo claro que isto não é motivo para arruinar sua viagem, pois você ainda encontrará paisagens lindas e as praias abertas.

Clique aqui para ler esse relato super legal do blog Trilhas e Aventuras, que estiveram em Noronha na época do swell.

Taxas e Ingressos para entrar em Fernando de Noronha:

Em 2001, Fernando de Noronha foi reconhecido pela UNESCO como Patrimônio Histórico Natural Mundial, tendo em vista a importância da ilha para a preservação da vida marinha. Assim, o governo adota diversas medidas para preservação do local, como cobrança de taxas para adentrar a ilha.

TAXA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Conhecida como TPA, esta taxa pode ser paga de duas formas:

  • No aeroporto da ilha: assim que você chegar, após o desembarque, e o pagamento pode ser feito à vista, cheque, cartões de crédito, dólar etc;
  • De forma online, antes de chegar na ilha: Neste caso tanto o boleto quanto o comprovante de pagamento deve ser apresentado no aeroporto. Importante ressaltar que, como a taxa online é pago via boleto, você precisa efetuar o pagamento pelo menos 2 dias antes da data de vencimento. Isto porque, sem a confirmação, você não poderá entrar na ilha.

IMPORTANTE: desde dezembro de 2020 o pagamento da TPA está sendo feito apenas online pelo site Sou Noronha. Não está claro se isto será feito apenas durante a pandemia ou se a ilha manterá como procedimento padrão, por isso, fique atento.

Clicando aqui você encontra o Formulário de Pagamento para pagar a TPA online, basta preencher as datas que você permanecerá em Noronha e seguir os passos.

Valor da Taxa:

O valor da taxa varia de acordo com a quantidade de dias de hospedagem por lá e é cobrada por pessoa. Clicando aqui você encontra, no site oficial de Fernando de Noronha, a tabela oficial com os valores atualizados das diárias. A título de exemplo, a TPA para uma diária é de R$79,20 e para 7 diárias é de R$503,72.

Ademais, caso você precise sair da ilha antes dos dias que você havia pago, você tem direito a restituição antes de embarcar para o continente.

Por fim, se você optar por ficar por mais dias na ilha, também deverá procurar o balcão de taxa no aeroporto para pagar a diferença dos dias extras.

PARNAMAR

Em 1988 foi criado o Parque Nacional Marinho, que engloba parte do território de Fernando de Noronha (que incluem trilhas e praias) a fim de preservar a vida marinha e terrestre do local. Grande parte da ilha, e os principais pontos turísticos, se encontram dentro do PARNAMAR.

Assim, a fim de manter a preservação, para visitar os pontos turísticos dentro do parque você precisa comprar um ingresso.

Ressaltamos que a compra deste ingresso não é obrigatória para entrar na ilha. Entretanto, como a maioria dos pontos turísticos se encontram no parque, você acabará tendo que pagar.

Como pagar:

Assim como a TPA, o ingresso para o PARNAMAR pode ser comprado diretamente na ilha ou de forma online:

  • Na ilha: a compra deve ser feita no ponto de venda localizado na Bilheteria do Centro de Visitantes do ICMBio, que está aberta diariamente das 8h às 19h. São aceitas seguintes formas de pagamento: dinheiro, cartões de crédito e débito nas bandeiras Visa, Master Card e ELO;
  • De forma online, antes de chegar na ilha: basta clicar aqui para comprar seu ticket, onde são aceitas as seguintes formas de pagamento: cartões de crédito nas bandeiras Visa e MasterCard. A retirada do ingresso também e feita na Bilheteria do Centro de Visitantes do ICMBio.

Endereço da bilheteria: Alameda do Boldró , s/n, Bairro Boldró – bem ao lado do aeroporto e do Projeto Tamar.

Valor do Ingresso:

Em 2021, o valor do ingresso PARNAMAR é de R$126,00 para brasileiros e R$251,00 para estrangeiros. Ademais, estão isentos de pagar o ingresso: maiores de 60 anos e menores de 11 anos; moradores da ilha e seus aprentes de 1º e 2º grau e pesquisados com autorização do ICMBio.

Validade do Ingresso:

Por fim, o ingresso terá validade de 10 dias contados da data em que este for retirado na bilheteria. Caso opte por ficar na ilha por mais dias e queria visitar o parque, será necessário comprar um novo ingresso.

Levar dinheiro e bancos existentes na ilha:

Antes de mais nada você precisa saber que nem em todos os lugares da ilha são aceitos cartões. Muitos lugares, tanto hotéis quanto agências de passeio, só aceitam o pagamento em dinheiro ou via transferência bancária.

Ainda mais que muitos passeios têm bons descontos se você pagar em espécie. Por isso, aconselhamos que você sempre ande com dinheiro na carteira, pois é uma ótima forma de economizar nesta viagem.

Portanto, o site oficial de Fernando de Noronha, contém uma lista dos bancos que você encontra espalhados por lá:

  • Banco 24 horas e Bradesco: você encontra no aeroporto e no Projeto Tamar (Visa – Visa Eletron – American Express – Maestro – Mastercard – Plus – Cirurus). Também há uma caixa do Bradesco dentro da Padaria Noronha;
  • Banco Santander: você encontra na Vila dos Remédios, que é considerada o centro da ilha (Funciona atendimento ao público – 08h00 às 13h00);
  • Caixa Econômica Federal: você encontra dentro do supermercado Noronhão, com horário de funcionamento das 08h00 às 17h00;
  • Banco do Brasil e Banco Express: você encontra dentro dos Correios, com funcionamento das 08h30 às 15h00

DICA: Entretanto, há muitos relatos de turistas que visitaram a ilha, informando que é comum os caixas dos bancos estarem fora do ar ou quebrados. Por isso, outro conselho que damos é sacar o dinheiro no continente, antes de embarcar.

Como se locomover em Fernando de Noronha:

Fernando de Noronha é uma ilha de 17 quilômetros quadrados, com diversas opções de transporte. Sendo eles:

A PÉ

Primeiramente temos a opção de caminhar. Se você estiver hospedado em torno da Vila do Remédios, você terá acesso a pé as praias urbanas (Praia da Conceição, do Meio e do Cachorro e Trilha do Piquinho), restaurantes e mercados. Ademais, caminhar é inevitável na ilha, principalmente porque muitos das praias, mirantes e piscinas naturais são acessadas por trilhas.

Não deixe de colocar um tênis bem confortável na sua mala!

CARONA

Em segundo lugar, pedir carona aos moradores da ilha é uma tradição muito comum por lá. Então, se você tiver em uma ou duas pessoas, é uma ótima forma de economizar dinheiro. E não se preocupe, porque lá é muito seguro.

ÔNIBUS

Em terceiro lugar, você pode se utilizar do transporte público. Noronha contém apenas uma estrada asfaltada (BR – 363) que é onde passa a única linha de ônibus que atravessa a ilha. Infelizmente não encontramos nenhum mapa com as paradas de ônibus no site oficial, porém, clicando aqui você encontra a rota no site moovit.

A linha atravessa ilha de ponta a ponta, da Praia do Porto até a Praia do Sueste. Se você estiver querendo economizar, você pode utilizar o ônibus como meio de transporte principal, vez que a passagem custa R$5,00. Porém, saiba que, em nenhum ponto da rota você descerá de frente para as praias. Sempre haverá necessidade de caminhar uma parte do trajeto, em percursos que podem durar de 10 a 30 minutos de caminhada.

A linha funciona das 5h às 22h, porém, por causa da pandemia estes horários podem estar reduzidos. Ademais, os ônibus passam em cada parada de 30 em 30 minutos e costumam estar cheios.

TÁXI

Em que pese as opções acima, o meio de transporte mais confortável da ilha é o táxi, vez que eles te levam para qualquer lugar que você queira ir, de forma rápida. Apesar de serem um pouquinho salgados, os preços são tabelados, o que nós consideramos um ponto positivo. A corrida mais barata é de R$26,00 chegando a R$50,00 dependendo do ponto de partida e do destino.

Clicando aqui você encontra o Decreto Distrital 004/2017, com a tabela de preços completa, com ponto de partida e destino.

Para chamar um táxi basta ligar no seguinte telefone: (81) 3619 1314.

ALUGUEL DE BUGGY OU MOTOCICLETA

Por fim, uma ótima forma de você se locomover em Fernando de Noronha é alugando um buggy ou moto, vez que ambas são boas opções pois trazerem mais independência.

Como a ilha contém apenas uma estrada principal e todas as estradas de terra chegam nela, é quase impossível você se perder por lá. Uma rápida olhada no mapa antes de sair já é suficiente para você conhecer bem o local.

Porém, deve-se tomar cuidado no momento de dirigir, principalmente se você tiver de moto. Isto porque, as estradas de terras são bastante irregulares e com pedras, o que faz com que acidentes não seja algo tão incomum por lá.

Você também deve estar ciente de que a qualidade dos buggys alugados por lá não são dos melhores. Quase todo turista conta, por exemplo, que o marcador de gasolina e de velocidade nunca funcionam (é um perrengue chique atrás do outro rsss).

Valor do Aluguel:

Em baixa e média temporada os alugueis de buggy giram em torno de R$350,00/diária e o de moto em torno de R$150,00/diária. Porém, em alta temporada estes preços podem chegar ao dobro.

Destaca-se ainda que você será responsável por encher seu próprio tanque de combustível, e a gasolina na ilha custa, em média, R$6,00 por litro. Ainda, a ilha contém apenas um posto de gasolina, localizado na BR – 363, perto da Praia do Porto.

Onde se hospedar em Fernando de Noronha:

Principais Vilas:

Fernando de Noronha tem quatro vilas principais. Em primeiro lugar, temos a Vila dos Remédios, considerada o centro da ilha e onde você encontra mercado, bares, restaurantes e muita vida noturna. Ela também está localizada a poucos passos das principais praias urbanas. E claro, é por lá que você encontrará os hotéis e pousadas mais caros.

Há também a Vila Floresta Velha e a Vila Floresta Nova, ambas localizadas ao redor da Vila dos Remédios, porém, com bem menos comércio. No quesito localização, também são bons lugares para se hospedar pois estão acerca de 10 minutos de caminhada do centro.

Por fim, temos a Vila Trinta, localizada no percurso entre a Vila dos Remédios e a Praia do Porto. Desta Vila também será necessário uma caminhada de cerca de 15 minutos até o centro.

Ademais, do centro até a Vila Floresta Velha e Vila Trinta você precisará encarar uma ladeirinha.

Valores de Hospedagem:

Fernando de Noronha é uma paraíso e vale a pena ser visitado. Entretanto, é importante destacar que, até mesmo nas pousadas mais simples, os preços são salgados. Ainda, a maioria das pousadas não oferece café da manhã e não contém o luxo que você encontra em hotéis no continente.

Ademais, tendo em vista que é necessário ter autorização da prefeitura para qualquer tipo de reforma, as pousadas mais baratas costumam ser bem simples mesmo.

Por isso, quando for escolher o local para se hospedar, pesquise bastante, leia os comentários em sites como Booking e TripAdvisor para não levar grandes sustos quando chegar lá.

De qualquer maneira, existem sim pousadas luxuosas por lá, mas tudo dependerá de quanto você estará disposto a desembolsar.

Pandemia – exigências para entrar em Fernando de Noronha:

Segundo as últimas atualizações (16/12/2020) no site oficial de Fernando de Noronha, desde dezembro de 2020 foram impladas novas regras por meio da Portaria AG/ATDEFNn. 60/202.

Dentre elas, as principais exigências para entrar na ilha durante a pandemia são:

COVID – teste PCR:

  • Para as pessoas que já tiveram COVID: Deve ser apresentado o exame RT-PCR com o resultado positivo realizado no mínimo 20 dias antes do embarque ou, no máximo, 90 dias antes. Também vale o exame reagente de IgG por sorologia (de sangue), feito, no máximo, 90 dias antes da viagem para a ilha.
  • Para as pessoas que ainda não tiveram COVID:  o exame poderá ser feito com 48 horas de antecedência da viagem. O resultado negativo, obtido através do exame RT-PCR, deverá ser apresentado no balcão da companhia aérea, no momento do embarque para a ilha, no aeroporto de origem. No entanto, será necessário deixar uma cópia do laudo no desembarque em Noronha.

Por fim, na saída da ilha, um novo exame será feito por amostragem, serão sorteados 30% dos passageiros de cada voo ou embarcação para realizar novo RT-PCR (custeado pelo Governo de Pernambuco) possibilitando o controle da Vigilância em saúde sobre uma possível contaminação comunitária. O teste não impede a saída da ilha e o exame de saída será feito no aeroporto pela Vigilância em Saúde de Noronha e custeado pelo Governo de Pernambuco.

E se o resultado do PCR não sair a tempo de embarcar para a ilha?

Segundo a Portaria AG/ATDEFN n. 60/2020, a não apresentação do laudo dos exames exigidos, quando do embarque no aeroporto em Recife ou em Natal, importará na proibição do seu ingresso na Ilha.

Termo de Compromisso:

Conforme já falado anteriormente, o pagamento da TPA está sendo feita apenas online, ao final do procedimento o Termo de Compromisso está disponível para preenchimento. Ademais, o termo deverá ser entregue junto com os demais documentos no momento do embarque e na chegada da ilha.

Neste termo o turista se compromete ao cumprimento do Protocolo e das orientações emanadas pela Vigilância em Saúde de Fernando de Noronha.

Dycovid – Dynamic Contac Tracing:

Ademais para entrar na ilha é necessário baixar o aplicativo Dycovid analiza o mapeamento do risco de contaminação por meio da identificação de proximidade entre os celulares das pessoas. Isto ocorre de forma totalmente anônima e com garantia total de privacidade, levando em consideração a duração desse encontro.

Ainda, caso você tenha tido contato com alguém que teve covid, o aplicativo irá te informar.

Utilização de Máscara:

Por fim, como de praxe em todos os lugares, é obrigatória a utilização de máscara em locais públicos e de acesso público. Ressaltando-se que o descumprimento desta exigência pode gerar multa de R$500,00.



Está precisando de ajuda pra montar seu roteiro de viagem para Noronha ou algum outro destino? Clica aqui e conheça nossa ASSESSORIA DE VIAGEM 🙂